22.4 C
Taboão da Serra
segunda-feira, abril 12, 2021
Início Taboão da Serra Mais da metade das cidades da Grande SP começam aulas presenciais só...

Mais da metade das cidades da Grande SP começam aulas presenciais só em março


O retorno na rede pública estadual está marcado para o próximo dia 8. Oito cidades ainda não têm calendário de retorno às aulas. Cidades da Região Metropolitana têm calendários diferentes de volta às aulas presenciais
As escolas municipais de mais da metade das cidades da região metropolitana de São Paulo irão retomar às aulas presenciais somente em março, diferentemente do calendário estadual. O retorno das escolas estaduais está marcado para o próximo dia 8.
Das 39 cidades que compõem a região questionadas pela produção do SP2, 33 responderam e a maioria informou que estão oferecendo aulas à distância para os estudantes. Dessas, 21 cidades programaram o retorno das aulas presenciais nas escolas municipais para o mês de março. Em outros casos, como o de Vargem Grande Paulista, o retorno é previsto para abril.
Oito cidades ainda não definiram um calendário de retomada das aulas.
21 cidades programaram a volta das aulas presenciais para o mês de março na Grande SP.
Reprodução/ Tv Globo
A Prefeitura de Taboão da Serra, por enquanto informou que não vai retomar às aulas presenciais por medo do aumento de casos de Covid-19. No fim de janeiro, a cidade registrou a morte de uma criança, de 9 anos, vítima da doença.
Dirce Takano, secretária da Educação de Taboão da Serra, informou que a cidade vai condicionar o retorno à vacinação dos profissionais da educação. “A vacinação está chegando e vamos nos organizar para proporcionar mais segurança aos familiares dos alunos”
As escolas particulares do estado de São Paulo estão liberadas para o retorno das aulas presenciais desde segunda-feira (1º). O retorno na rede pública estadual está marcado para o próximo dia 8. Já a rede pública municipal da cidade de São Paulo voltará no dia 15 de fevereiro.
“Vamos ter realidades diferentes em diversas regiões do estado, na Grande São Paulo vamos poder ter escolas com até 70% dos estudantes, desde que respeite o distanciamento e os protocolos de segurança” afirma Henrique Pimentel, secretário de Articulação Regional da secretaria estadual da Educação.
Para o pesquisador de políticas públicas de educação, Alexandro Santos, o retorno em períodos diferentes pode aumentar a desigualdade entre os alunos. “Essas medidas causam danos tanto na organização cotidiana das famílias, como no sentimento de pertencimento dos alunos”
A fase amarela do Plano SP prevê que os alunos frequentem a sala de aula em rodízio, com pelo menos um terço das aulas de forma obrigatória.
Videos: Tudo sobre São Paulo e região Metropolitana

- Advertisment -

Mais notícias

Servidores públicos de Taboão da Serra lançam campanha para arrecadação de alimentos e produtos de higiene

Funcionários públicos municipais e estaduais de Taboão da Serra realizarão uma arrecadação de alimentos e produtos de higiene, para doar às famílias em situação...

Servidores públicos de Taboão da Serra lançam campanha de doação de alimentos e produtos de higiene

Funcionários públicos municipais e estaduais de Taboão da Serra realizarão uma arrecadação de alimentos e produtos de higiene, para doar às famílias carentes do...

Ney Santos antecipa vacinação para idosos com idade a partir de 66 anos para segunda-feira, dia 12

A cidade de Embu das Artes antecipa a vacinação contra a covid-19 para idosos a partir de 66 anos para o dia 12, segunda-feira....

Covid-19: Profissionais da educação serão vacinados entre 13 e 15 de abril em Itapecerica da Serra

A prefeitura de Itapecerica da Serra vacinará contra a covid-19, os profissionais da educação a partir de 47 anos entre os dias 13 e...