15.3 C
Taboão da Serra
domingo, maio 9, 2021
Início Taboão da Serra Especialista esclarece dúvidas sobre o retorno da redução e/ou suspensão da jornada...

Especialista esclarece dúvidas sobre o retorno da redução e/ou suspensão da jornada de trabalho

Com o agravamento da pandemia do COVID-19 e lockdowns em diversas cidades brasileiras, o Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda (BEm) pode ser a única saída para muitas empresas não fecharem as portas. Na última terça-feira (27/4) foi assinada a medida provisória (MP) 1.045, que permite reduções de jornada e salário de até 70%, com compensação parcial pelo governo na remuneração dos trabalhadores.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

O benefício criado pelo Governo Federal poderá atingir até três milhões de trabalhadores e terá duração de até quatro meses. A MP 1.045 foi publicada no Diário Oficial e já está valendo a partir desta quarta-feira (28/4).

O BEm 2021 vai funcionar da mesma forma que no ano passado, ou seja, permitindo acordo entre empresas e funcionários para redução de jornada e salário proporcionalmente em 25%, 50% e 70%. Vale lembrar que o programa também permite a suspensão temporária do contrato de trabalho. Além disso, uma outra MP, a 1.046, permitirá às empresas adiar o recolhimento do FGTS e antecipar férias dos trabalhadores.

De acordo com a coordenadora do curso de Direito da Faculdade Anhanguera, Marisa Rossafa, a empresa e o trabalhador devem estar de comum acordo ao aderirem ao programa. “Não aderir à proposta e exigir salário integral ou manter o contrato é direito dos trabalhadores. Entretanto, é preciso lembrar que as partes interessadas precisam fazer uma avaliação ampla, lógica e coerente da situação, pois a complexidade do momento atual é enorme. O possível impacto é que, por um lado, os trabalhadores têm o direito de não assinar um acordo pessoal. Por outro, os empregadores também gozam dos seus direitos, incluindo o direito de despedir trabalhadores sem qualquer motivo, desde que ele não tenha estabilidade e precisa pagar indenização”, explica.

Marisa conta ainda que “o colaborador com o contrato de trabalho suspenso ou reduzido terá estabilidade no emprego por período equivalente ao acordado pelo programa de benefício emergencial. Assim, se o contrato foi suspenso ou reduzido por 90 dias, haverá estabilidade no emprego por 180 dias”.

Quanto o descumprimento do acordo por uma das partes, a coordenadora ressalta que a violação das regras impostas pela MP 1.045 pode ocasionar multas administrativas. “É muito importante que empresa e o empregado sigam o que foi acordado para a validação da redução ou suspensão do contrato de trabalho. A remuneração tem que ser paga em dia, o horário reduzido deve ser respeitado e, no caso da suspensão, o trabalhador tem que ficar em casa. As infrações podem variar de leve a gravíssima e a multa pode chegar a um valor fatal para a organização”, finaliza.

Como funcionará o BEm?

Durante a vigência do acordo, o governo paga diretamente aos trabalhadores o BEm para ajudar a complementar a renda, de acordo com faixas do seguro-desemprego. A compensação será proporcional à redução salarial calculado sobre o valor do seguro-desemprego a que ele teria direito se fosse demitido (entre R$ 1.100 e R$ 1.911,84).

Se a redução for de 50%, por exemplo, o empregado recebe 50% do salário da empresa e 50% da parcela do seguro-desemprego. No caso de suspensão do contrato de trabalho, o pagamento da compensação do governo será de 100% do seguro-desemprego a que o trabalhador teria direito.

Existe exceção para empresas que tiveram receita bruta superior a R$ 4,8 milhões. Nesses casos, a instituição somente poderá suspender o contrato de trabalho de seus empregados mediante o pagamento de ajuda compensatória mensal no valor de 30% do salário do colaborador.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

O post Especialista esclarece dúvidas sobre o retorno da redução e/ou suspensão da jornada de trabalho apareceu primeiro em O Taboanense.

- Advertisment -

Mais notícias

Coronavírus já infectou mais de 13.900 de pessoas em Taboão da Serra

Nesta quarta-feira, dia 5, o número total de pessoas que já foram infectadas pela covid-19 em Taboão da Serra chegou a 13.916. O cenário...

Taboão da Serra tem 68% de ocupação nos leitos covid; 3 pacientes aguardam vaga em UTI

A prefeitura de Taboão da Serra atualizou nesta quarta-feira, dia 5, o boletim da UPA Akira Tada, referência no atendimento de pacientes da covid-19....

Shopping Taboão amplia horário de funcionamento para o Dia das Mães, e promove promoção de brindes em parceria com a Natura

Com o objetivo de homenagear as mães nessa data tão importante, o Shopping Taboão aposta com todas as forças em ações especiais. Primeiramente, pensando...

Taboão da Serra e região voltam a gerar empregos formais no primeiro trimestre de 2021

Matheus Herbert, Gazeta de S.Paulo Mesmo com a grave crise econômica imposta pela pandemia causada pelo Coronavírus, os municípios que compõem a região metropolitana de...