21.3 C
Taboão da Serra
quinta-feira, novembro 26, 2020
Início Taboão da Serra Senado repudia desfecho de julgamento sobre estupro em Santa Catarina

Senado repudia desfecho de julgamento sobre estupro em Santa Catarina

Marcelo Brandão, da Agência Brasil

O Senado aprovou hoje (3) nota de repúdio contra a conduta do advogado, do promotor e do juiz envolvidos no julgamento do caso da influenciadora digital Mariana Ferrer. A jovem acusou o empresário André de Camargo Aranha de estupro, em episódio ocorrido em 2018, em Santa Catarina. A justiça, no entanto, inocentou o empresário, entendendo que não havia provas para caracterizar a intenção do estupro, no que foi chamado de “estupro culposo”. Como não existe esta tipificação criminal no Brasil, Aranha foi inocentado.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

O Senado repudiou o advogado de defesa do acusado, Cláudio Gastão da Rosa Filho, o promotor de justiça Thiago Carriço de Oliveira e o juiz do caso Rudson Marcos, por “distorcerem fatos de um crime de estupro, expondo a vítima a sofrimento e humilhação”. No requerimento apresentado à Mesa da Casa, o senador Fabiano Contarato (Rede-ES) afirmou que a modalidade de estupro “é crime onde a intenção sempre está presente. É crime doloso”.

“Não importa se a vítima está dormindo ou se está alcoolizada, drogada ou sob qualquer outro efeito. Não havendo consentimento, fica configurado o crime de estupro”, acrescentou Contarato.

Durante o julgamento do caso, conforme divulgado pelo site The Intercept Brasil, Mariana foi humilhada pelo advogado de Aranha. Ele mostrou fotos da vítima e, de acordo com o senador, “fazendo comentários impertinentes e misóginos”.

Ministro do STF fala em “tortura”

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, também se manifestou sobre o caso, no Twitter. Ele chamou de “estarrecedoras” as cenas da audiência e o tratamento dado a ela, classificado pelo magistrado de “tortura e humilhação”.

A Corregedoria Nacional de Justiça divulgou que vai apurar a conduta do juiz do caso Rudson Marcos, do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, na condução do caso.

Governo

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos divulgou nota sobre o julgamento onde manifesta “veemente repúdio ao termo “estupro culposo” e afirma que acompanhará recurso já interposto pela denunciante em segundo grau, confiando nas instâncias superiores”.

“O MMFDH informa que acompanha o caso e que, quando a sentença em primeira instância foi proferida, em setembro, a Secretaria Nacional de Políticas para Mulheres (SNPM) manifestou-se questionando a decisão, com envio de ofícios ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ao Conselho Nacional do Ministério Público, à Corregedora-Geral de Justiça, à Ordem de Advogados do Brasil (OAB) e ao Corregedor-Geral do Ministério Público de Santa Catarina.”, disse a nota.

Matéria alterada à 21h05 para acréscimo de informação.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

O post Senado repudia desfecho de julgamento sobre estupro em Santa Catarina apareceu primeiro em O Taboanense.

- Advertisment -

Mais notícias

Adolescente de 16 anos é apreendido por tráfico de drogas em Taboão da Serra

Um adolescente de 16 anos foi apreendido após ser flagrado vendendo drogas no Jd. Record, em Taboão da Serra. Com ele os policiais encontraram...

Taboão da Serra tem 9.726 infectados e 302 mortes por covid-19

Taboão da Serra registrou, nesta quarta-feira, dia 25, mais nove casos positivos de coronavírus, elevando o número de infectados na cidade para 9.726. As...

Acidente deixa ao menos 40 mortos em Taguaí, no Interior de São Paulo

Da Gazeta de S. Paulo Ao menos 40 pessoas morreram e outros se feriram em uma colisão entre um ônibus e um caminhão na manhã...

SPMAR promove ação de conscientização sobre o câncer de próstata no trecho Sul do Rodoanel

A concessionária SPMAR promoverá uma ação de saúde na próxima sexta-feira, dia 27, no trecho Sul do Rodoanel Mario Covas. A iniciativa integra o...