20.6 C
Taboão da Serra
terça-feira, novembro 24, 2020
Início Política Russomanno descumpre promessa e volta a tropeçar nas próprias falas

Russomanno descumpre promessa e volta a tropeçar nas próprias falas

Celso Russomanno prometeu que a eleição deste ano seria diferente de 2012 e 2016, quando, após largar disparado na frente nas pesquisas eleitorais, viu a sua campanha a prefeito de São Paulo naufragar, em grande parte por culpa dele mesmo.

Depois de ter construído essa fama de “cavalo paraguaio”, o candidato do Republicanos decidiu que iria reduzir as aparições e falar pouco, para não falar bobagens, como em setembro de 2012, quando liderava a disputa com 35% das intenções de voto e resolveu anunciar que criaria a tarifa proporcional de ônibus: quem viajasse uma distância maior pagaria mais – a proposta, claro, punia quem morava na periferia e, a partir dela, o candidato entrou na descendente e nem chegou ao segundo turno.

“Eu continuo sendo o mesmo Celso, só que agora mais maduro, experiente, preparado”, disse no vídeo de lançamento de sua campanha, que tem o slogan “Agora é a nossa vez”, uma tentativa de passar ao eleitor a mensagem de que, agora, ele não vai ficar pelo caminho.

Mas a promessa durou pouco. Nesta terça-feira, 13, durante um encontro na Associação Comercial de São Paulo, o candidato tropeçou de novo nas palavras e disse que os moradores de rua e usuários de drogas da Cracolândia, na região central de São Paulo, não pegavam Covid-19 por serem “mais resistentes do que a gente” e “porque convivem o tempo todo nas ruas, não têm como tomar banho”. Não há nenhuma evidência científica conhecida de que tomar banho aumenta a possibilidade de contrair a doença ou que morar na rua deixa a pessoa mais resistente à doença.

“Todo mundo esperava que a Covid tomasse conta de todo mundo, até porque eles (moradores de rua e usuários de drogas) não têm o afastamento que foi pré-estabelecido pela OMS (Organização Mundial da Saúde). Mas eles estão aí, nós temos casos pontuais e não uma quantidade imensa de moradores de rua com problema de Covid. Talvez eles sejam mais resistentes do que a gente, porque eles convivem o tempo todo nas ruas, não têm como tomar banho todos os dias, etc e tal”, disse aos empresários.

Ou seja, mesmo com toda estratégia de ficar calado, Russomanno consegue se comprometer nas raras aparições que faz, o que motiva a turma que está no pelotão de baixo das pesquisas eleitorais a apostarem numa queda do candidato para chegarem ao segundo turno contra o atual prefeito Bruno Covas (PSDB), que está empatado tecnicamente com o candidato do Republicanos.

Ou seja, eles acreditam que Russomanno, como ocorre com o jogador de futebol que faz três gols na mesma partida, vai pedir música no Fantástico.

Continua após a publicidade

- Advertisment -

Mais notícias

Psol decide se manter neutro no segundo turno e prega voto nulo em Taboão da Serra

Depois da decisão da ex-candidata a prefeita, Professora Najara Costa, em não apoiar nenhum dos dois candidatos no segundo turno em Taboão da Serra,...

Embu das Artes divulga mais de 130 vagas de emprego na região; veja como se candidatar

A Fábrica de Empregos de Embu das Artes divulga esta semana mais de 130 vagas de emprego. Entre as oportunidades, há vagas para motorista...

Prefeitura de Embu das Artes promove Semana de Conciliação para negociação de impostos atrasados

Começou nesta segunda-feira, dia 23, a 11ª Semana Municipal de Conciliação para os contribuintes que estão em débito com a prefeitura de Embu das...

Shopping Taboão tem Black Week com descontos de até 70%

O Shopping Taboão, empreendimento da Aliansce Sonae, maior administradora de shoppings do país, inicia a Black Week – principal semana de ofertas do ano...