O Ministério da Saúde da Espanha anunciou nesta quarta-feira, 5, que o país registrou mais 1.772 casos de infecção pelo novo coronavírus, a maior quantidade em um mesmo dia desde o início da pandemia da Covid-19. Com isso, o número total de casos subiu para 305.767. De acordo com o balanço divulgado hoje pelo governo local, a região de Aragón foi a mais afetada, com 614 casos de infecção, seguida por Madri, com 539.

O número de mortos em decorrência da Covid-19, que não é mais informado por dia, é de 25 na última semana, o que fez com que o total subisse para 28.499. A alta na quantidade de casos já vem afetando o turismo. Hoje, a Suíça se juntou a 28 outros países que obrigam os viajantes procedentes da Espanha a fazer quarentena preventiva de 14 dias. Reino Unido, Bélgica, Noruega e Rússia já adotaram a medida. Segundo o Ministério da Saúde, atualmente há 560 surtos de contágio ativos no território, segundo as informações divulgadas pelos órgãos regionais.

Atualmente, os mais afetados são os jovens. A epidemia no país atingiu os idosos nos momentos mais difíceis, quando o sistema de saúde era incapaz de cuidar de todos os doentes. Entre março e abril, 85% dos que morreram tinham mais de 70 anos, muitos com patologias anteriores. A idade média dos infectados era então de entre 62 e 63 anos, de acordo com dados oficiais. Desde 21 de junho, quando o estado de alarme terminou e a atividade comercial e as relações sociais se intensificaram, a idade dos contagiados pelo vírus SARS-CoV-2 caiu para 36 anos, no caso das mulheres, e 38 anos, no caso dos homens, nas últimas três semanas. Isso também está acontecendo em países como França Japão.

* Com EFE