O padre Reginaldo Manzotti disse, em entrevista ao Pânico nesta terça-feira (4), que a pandemia da Covid-19 não é um castigo de Deus. “Deus não mandou a pandemia, mas permitiu”, afirmou. Ele explicou que as pessoas devem se perguntar por que isso está acontecendo e o que podem aprender com esse desafio. “Por que isso está acontecendo? Quais são as lições?”, continuou. Manzotti também indicou que agora estamos vivendo um novo momento da pandemia, em que há muito receio. “Depois do medo, agora vem o pânico, o receio de ser contaminado, o receio da insegurança econômica, do que vai ser. As pessoas passaram do medo para uma depressão, uma intolerância muito grande”, lamentou.

Para o padre, a sociedade talvez não aprenda as lições da pandemia. “Sinceramente não sei se passada a pandemia teremos aprendido a grande lição, como essa consciência de casa comum”, disse, dizendo que as pessoas precisam aprender que todos têm de estar bem, não só elas. Manzotti ainda questionou a separação do sagrado e do profano, indicando que isso pode ser perigoso. “Temos uma visão muito equivocada entre profano e sagrado, como se o mundo fosse profano e as coisas sagradas estivessem na igreja”, afirmou. “Ou você é cristão 25 horas por dia ou você não é nada”, continuou. “Nós não somos gavetas, é um todo.”