Os clubes da primeira e segunda divisões do Campeonato Alemão aprovaram nesta terça-feira o plano apresentado pela liga que organiza as competições (DFL), para possibilitar o retorno do público aos estádios. O sinal verde, no entanto, não garante que haverá torcedores nos primeiros jogos da próxima temporada, já que a autorização depende das autoridades regionais e do governo da Alemanha, diante da evolução da pandemia do novo coronavírus, que provoca a Covid-19.

O plano da DFL aprovado pelos clubes prevê que não haverá reserva de ingressos para os visitantes, a eliminação de setores onde o público pode permanecer em pé e a proibição da venda de álcool nos estádios. Além disso, todas as entradas para as partidas deverão ser personalizadas e intransferíveis, para que os detentores dos bilhetes possam ser identificados, em caso de eventuais contágios pelo novo coronavírus.

A ideia é tentar liberar a presença de torcedores nos estádios, com limitação da ocupação, a partir da segunda metade de setembro, quando começarão as próximas edições da primeira e segunda divisões do Campeonato Alemão. Hoje, o Instituto Robert Koch (RKI), referência em epidemiologia na Alemanha, divulgou que o país registrou mais 879 resultados positivos em testes para o novo coronavírus nas últimas 24 horas, elevando o número de casos ativos para cerca de 8,1 mil. Enquanto isso, o número de mortes em decorrência da Covid-19 passou a ser 9.156 desde o início da pandemia, oito a mais que no dia anterior.

*Com EFE