A França manterá o limite de público nos estádios de futebol até o final de agosto. O governo francês decidiu manter o limite de 5.000 pessoas nos estádios, mas poderá flexibilizar a medida, se a situação sanitária permitir, segundo o Ministério dos Esportes nesta terça-feira. Essas autorizações “serão dadas em função da capacidade do local esportivo em relação aos assentos, após uma análise da situação sanitária geral e local, desde que se adapte de forma rigorosa aos protocolos de saúde acolhida e de acesso do público, com o objetivo de evitar os riscos de propagação do vírus”, anunciou o Ministério, que é comandado pela ex-nadadora Roxane Maracineanu

Desde 11 de julho e do fim do estado de emergência sanitária na França, os eventos esportivos foram autorizados a voltar a receber público, com um limite de 5.000 pessoas. A final da Copa da França entre o Paris Saint-Germain e o Saint-Étienne aconteceu, na última sexta-feira, nessas condições, diante de 2 800 espectadores no Stade de France, em Paris. Os clubes profissionais esperavam uma evolução positiva, essencial para sua economia, mas o aumento da circulação do novo coronavírus no território francês levou o governo, ao final do Conselho de Segurança e Defesa, realizado na última sexta-feira, a manter esse limite.

Os clubes estão agora nas mãos das autoridades policiais locais, que terão o poder de autorizar que “partidas de um mesmo clube esportivo, organizadas em um mesmo estádio, sejam disputadas na presença de mais de 5.000 espectadores, com condições de acolhida de público”, definidas previamente. Entre as medidas a serem aplicadas está que todos os espectadores deverão estar sentados, de máscara e com um assento de distância entre pessoas do mesmo grupo, com um limite de 10. Nesta sexta-feira, Paris Saint-Germain e Lyon vão decidir a Copa da Liga Francesa, no mesmo Stade de France, e as recomendações deverão ser novamente seguidas.

*Com Estadão Conteúdo