O fluxo de clientes em shopping centers caiu 90,78% em maio e 75,94% em junho na comparação com 2019. As lojas de rua viram seu movimento reduzido em 85,26% e 48,55% nos mesmos meses. Os números são do mapeamento de fluxo semestral da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC), com dados da FX Retail Analytics, empresa especializada em monitoramento de fluxo para o varejo.

Se na comparação anual o fluxo de pessoas no comércio segue caindo, na análise mês a mês de 2020 há uma melhora no movimento. Em junho, os shopping centers tiveram aumento de 126% no fluxo de clientes em comparação com o mês anterior. Para as lojas físicas, o avanço foi de 194%.

O mapeamento indica que o segmento de Drogaria começou a apresentar maior frequência de queda em relação ao início da pandemia. Mesmo caindo menos do que a maioria das categorias, o recuo chegou a 47% em junho, na comparação com o mesmo período do ano passado. Já os eletroeletrônicos lideram com força a retomada, com aumento de 585% de fluxo nas lojas no mês de junho sobre maio.