17.6 C
Taboão da Serra
quinta-feira, dezembro 2, 2021
spot_img
InícioSão PauloPadre Marcelo Rossi lança livro sobre empurrão em missa e vê relação...

Padre Marcelo Rossi lança livro sobre empurrão em missa e vê relação do episódio com pandemia: 'batismo de fogo'


De acordo com o religioso, proposta da obra é tratar de momentos que trazem um novo nascimento e da necessidade de estar conectado com Deus para ser forte. Fiel empurra padre Marcelo Rossi durante missa na Canção Nova
Pouco mais de um ano depois de ser empurrado do altar por uma fiel durante uma celebração em Cachoeira Paulista (SP), o padre Marcelo Rossi lança um livro para contar as experiências que viveu com o episódio. Na obra “Batismo de Fogo”, ele conta com detalhes o que passou após o empurrão e também fala sobre depressão.
Ao G1 o sacerdote explica que decidiu lançar a obra em meio à pandemia porque acredita que esse momento é um batismo de fogo para a humanidade.
“Esse é um momento de reflexão para um resgate. Somos frágeis. É um novo nascimento para todos nós. A pandemia é o nosso batismo de fogo”.
Mulher empurra Padre Marcelo Rossi de altar durante missa em Cachoeira Paulista
Após ser empurrado de altar, Padre Marcelo Rossi diz que registrou ‘BO’: ‘Bíblia e oração’
O livro foi lançado na segunda quinzena de setembro. De acordo com o religioso, a proposta é tratar de momentos que trazem um novo nascimento e da necessidade de estarmos conectados com Deus para sermos fortes.
A obra começa com uma abordagem sobre o episódio de agressão que sofreu durante uma celebração em julho de 2019 na Canção Nova, em Cachoeira Paulista. O padre estava no altar falando aos fiéis, quando uma mulher invadiu o altar e o empurrou (veja o vídeo acima).
Marcelo Rossi foi socorrido pela equipe médica do evento, mas teve apenas escoriações e voltou para terminar a celebração. À época, disse que Maria havia passado à frente e que seu boletim de ocorrência seria bíblia e oração. A Canção Nova chegou a registrar um boletim contra a mulher por lesão corporal, mas segundo a polícia ela sofria de transtornos psiquiátricos.
Mulher empurrou padre durante missa na Canção Nova
Reprodução/ Canção Nova
No livro, o padre conta experiência e de como lidou com o trauma. “Quando eu fui empurrado, eu não perdi a consciência. Essa não foi uma experiência de morte, mas foi uma dor tremenda. Eu passei dias com espasmos. Mas havia uma força dentro de mim que me dizia ‘Deus é maior'”, conta.
A obra trata sobre experiências de dificuldade como a depressão e suicídio. Ele conta que o livro estava quase completo quando veio a pandemia e decidiu incluir nele o tema suicídio.
“A pandemia é um momento muito difícil e deixa mais evidente esse problema grave que é o suicídio. A falta de contato humano, o distanciamento vai agravar a depressão e levar pessoas a morte. Precisamos nos voltar para esse problema e ajudar as pessoas”.
Veja mais notícias do Vale do Paraíba e região bragantina

- Advertisment -spot_img

Mais notícias