18.9 C
Taboão da Serra
sábado, outubro 24, 2020
Início Brasil Após incêndio, Salles sobrevoa Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

Após incêndio, Salles sobrevoa Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, sobrevoou neste sábado, 10, a área do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros atingida por um incêndio desde o início do mês. De acordo com o ministro, a expectativa é que, com a chuva que caiu na manhã deste sábado, o fogo seja extinto. “A nossa expectativa é que hoje mesmo, se formos ajudados pela chuva, possamos extinguir os focos de incêndio na Chapada dos Veadeiros, mas foram três, quatro dias de combate muito intensos”, disse.

Nesta sexta, o ministro já havia realizado um sobrevoo na área e acompanhado o trabalho das equipes no combate aos incêndios. Nos últimos dias, o trabalho conjunto das equipes do Corpo de Bombeiros de Goiás, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), do Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio), da Rede Contrafogo (formada por brigadistas voluntários para combater incêndios na região) e da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Goiás (Semad) conseguiu controlar a maior parte do fogo.

Além deles, cinco aeronaves do tipo Air Tractor e cerca de 100 brigadistas federais também ajudaram na operação de combate aos incêndios. Os aviões são capazes de carregar água em um reservatório para despejar o líquido em locais de difícil acesso. Salles disse que foi adicionado um produto “retardante de fogo” à água, que potencializa em cinco vezes a capacidade de resposta no combate às chamas. O fogo teve início no dia 25 de setembro em uma propriedade rural no município de Cavalcante, no interior da Área de Proteção Ambienta (APA) do Pouso Alto. A baixa umidade e alta temperatura na região contribuíram para o fogo se espalhar.

Ainda segundo o ministro, não é possível afirmar qual a extensão da área atingida pelo fogo. De acordo com o boletim do Comando Unificado (Corpo de Bombeiros de Goiás e ICMBio) , o fogo havia atingido quase 70 mil hectares na última quarta. Destes, 17 mil atingiram o interior do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, o equivalente a cerca de 7% da área protegida. Mais 50 mil hectares queimados estão dentro da Área de Proteção Ambiental (APA) do Pouso Alto, o que corresponde a 5,7% do território. “Mas esse número pode ser bem maior na hora que eles terminarem a consolidação”, disse Salles. “Com os ventos que estão aqui, a proliferação do fogo é muito rápida. Como a vegetação está muito seca, qualquer excesso de calor, qualquer faísca serve de ignição para novos pontos [de incêndio]. Essa talvez seja a maior dificuldade: você apaga o incêndio de um lado e está nascendo um foco em outro local”.

*Com informações da Agência Brasil

- Advertisment -

Mais notícias

Suspeito de cometer estupro se suicida em cela da delegacia em Taboão da Serra

Um jovem de 20 anos, suspeito de cometer estupro de vulnerável, foi encontrado morto em uma das celas do 1º Distrito Polical de Taboão...

Taboão da Serra contabiliza 19 novos casos de covid-19 e duas mortes nas últimas 24 horas

Taboão da Serra contabilizou mais duas mortes e 19 novos infectados por covid-19 nas últimas 24 horas. Com isso o número de óbitos pela...

Programa Cidade Legal já beneficiou mais de 2,7 mil famílias de Taboão da Serra

Em mais um evento no Cemur, realizado em pequenos grupos de pessoas e com os protocolos de segurança, a prefeitura de Taboão da Serra...

Bandidos fazem ‘arrastão’ em ônibus em Embu das Artes

Três homens assaltaram um ônibus em Embu das Artes. O crime aconteceu na tarde de quarta-feira, dia 21. Um dos criminosos foi preso. ...